Investir em Bitcoin: conheça o ativo mais popular dos últimos anos

Investir em Bitcoin se tornou algo bastante feito pelas pessoas que possuem uma renda a mais. Pode-se notar inclusive que depois de uma compra de 1,5 bilhão de dólares de Bitcoin realizada pela empresa Tesla, que a criptomoeda teve seu preço elevado chegando a um novo recorde de 44 mil dólares.

Isso aconteceu derivado de uma simples hashtag postada pelo Twitter do Elon Musk onde só foi colocado #Bitcoin. No entanto, isso contribuiu fortemente no recorde do valor da criptomoeda, que alguns especialistas apontam que pode logo ser batido.

Segundo estudos, a criptomoeda tem crescido no momento, logo, investir em Bitcoin parece uma boa alternativa. Visto que os analistas preveem o desaparecimento das demais criptomoedas em médio prazo. Por isso, é muito importante estar ligado na hora de fazer esse tipo de investimento.

Sendo esse ramo um dos mais lucrativos da última década. O setor não parece desanimar com a previsão dos especialistas. Contudo, como a maioria das pessoas sabem, aqueles investimentos que dão mais lucro, normalmente são os mais arriscados. Mostrando como é necessário cautela para investir em Bitcoin ou outra criptomoeda.

Leia também:

O Empréstimo Caixa Tem já Começou? Como Solicitar?

Cartão de crédito de fácil aprovação em 2021

O Nubank é Seguro?

Como é investir em Bitcoin?

Existem muitas pessoas fascinadas por essa moeda e a volatilidade da mesma a torna algo único no mundo dos negócios. Em 2017 o Bitcoin deixou de ser algo que só era visto em pequenos círculos da elite econômica e passou a conquistar muitos adeptos.

Tal foi a cativação que os investidores tiveram pela moeda que em pouco tempo ela passou de valer menos de 1 mil dólares para valer mais de 20 mil dólares. Tudo isso em um período de menos de 12 meses. Quem soube aproveitar essa oscilação conseguiu obter um grande lucro na época.

A alta no valor da moeda não durou muito porque em menos de 2 meses o valor do Bitcoin caiu para próximo de um terço do valor. Passando a valer em torno de 7 mil dólares. E essa variação continua até hoje fazendo com que quem queira investir em Bitcoin tenha que ter nervos de aço.

Inclusive devido à alta recente no valor da moeda. Muitos estão falando de uma possível bolha dos Bitcoin, contudo, as criptomoedas são bastante complexas, logo, é difícil se realizar previsões. Então antes de se aventurar nesse mundo de investir em Bitcoin é melhor você ler bem esse texto.

Uma nova classe de ativos

Ano passado, mais especificamente em 2020 o Bitcoin voltou a ser muito comentado. Pois, a mesma tornou-se um dos candidatos a representar uma nova classe inteira de ativos. E isso não se deu só devido a intervenção do Elon Musk.

Sendo ele somente a consagração, visto que um dos maiores empresários do mundo se interessou pela moeda. Na verdade, a moeda e o bilionário são parecidos, ambos tentam inovar em seus ramos.

Existem muitas pessoas que possuem restrições à moeda, principalmente diretores de grandes empresas. Que afirmam que as criptomoedas só servem para fraude, lavagem de dinheiro e tráfico.

Contudo, muitas dessas pessoas já tiveram que voltar atrás. Visto que a demanda por moedas como Bitcoin tem crescido, pois muitas pessoas querem investir, devido aos grandes lucros que podem vir a obter.

Inclusive existem analistas apontando que em um futuro próximo ou não nem tão próximo, existe a possibilidade do Bitcoin chegar a uma cotação de 146 mil dólares. O que faria a moeda mais que triplicar o valor atual. No entanto, nem sempre os analistas acertam.

Ouro digital

Existem empresas que estão apostando em investir em Bitcoin para gerenciar sua liquidez. Por exemplo, a empresa Microstrategy foi uma das pioneiras nisso, o CEO da empresa convenceu seu CFO a investir 1 bilhão de dólares no segundo semestre de 2020 em Bitcoin. Quando o valor da mesma era de 16 mil dólares, e vendo que agora o valor subiu para 44 mil dólares você pode notar o tamanho do lucro.

Investir em Bitcoin pode ser muito lucrativo. Por exemplo, essa empresa faturou 2 vezes e meia o valor que investiu em poucos meses. Algo que possivelmente vem sendo buscado por Elon Musk agora que adquiriu as criptomoedas.

Mesmo o valor oscilando bastante é impossível negar que o valor da moeda no geral cresceu bastante. Assim como o reconhecimento da mesma, que passou a ser conhecida entre muitas pessoas. Entretanto, muitas delas nem sabem direito o que é uma Bitcoin.

O fato da moeda ser tão valiosa faz com que muitas pessoas venham comparar ela com ouro. Sendo assim ela um possível novo refúgio. É possível realizar o paralelo devido a arquitetura do Bitcoin que tem uma massa monetária estabelecida que não ultrapassará 21 bilhões de unidades. No momento no mundo existem 18,6 milhões de unidades da moeda.

O que é o Bitcoin?

Existem critérios que definem o que é uma Bitcoin. Os critérios preveem um sistema de pagamento totalmente digital, que é protegido por um sistema criptográfico. Que permite transações entre indivíduos sem precisar de intermediários e sem haver risco de gastos em dobro. Ou seja, golpe onde se trocava o dinheiro várias vezes.

Então podemos definir que Bitcoin é um mecanismo automático feito por Satoshi Nakamoto. Que promete prescindir de qualquer intermediário, sendo feito de maneira segura e transparente. Devido a sua blockchain, onde todo mundo pode ver o movimento de todas as contrapartes. Contudo, isso é feito através de endereço de e-mail que nem todo mundo sabe quem está por trás.

Como comprar e vender?

O mercado já mudou bastante em relação a compra e venda de criptomoedas. Atualmente já existem muitos aplicativos que permitem a realização das transações de Bitcoin de maneira simples e segura.

Esses app permitem que você realize a compra e venda dos Bitcoin através do seu celular. Utilizando um sistema de proteção por senha é claro. Mas, basicamente, tornando investir em Bitcoin algo muito mais acessível a todo mundo.

Estudos apontam que 20% dos Bitcoins emitidos estão atualmente inacessíveis, pois seus donos perderam as senhas, ou morreram sem deixar a criptomoeda para alguém. Fazendo com que a moeda seja perdida para todo sempre.