Dicas financeiras atualizadas

Novo saque emergencial do FGTS em 2021: confira novidades da medida

Ação do governo federal permitiu saque emergencial do FGTS em 2020 para combater situação econômica do Brasil

Além do auxílio emergencial, o saque emergencial FGTS foi uma ação do governo federal para auxiliar os trabalhadores que foram drasticamente afetados pela pandemia da covid-19 no Brasil. Uma justificativa do saque emergencial é que quem é do regime CLT (carteira assinada) não teve nenhum benefício ou programa social diante da epidemia do coronavírus. Diante disso, em 2020 foi liberado o saque emergencial aos trabalhadores.

Você também pode gostar de ler sobre:

Banco do Povo Paulista – Como Conseguir Empréstimo e Mais

Cartão de Crédito KaBuM Visa: Saiba como ter vantagens nas compras

Saque emergencial FGTS de 2020

Em 2020, o saque emergencial do FGTS foi uma ação do Poder Executivo para que todos as pessoas em regime CLT, que possuíssem saldo nas contas do fundo, tivessem a oportunidade de resgatar até um salário mínimo, independentemente de haver uma demissão ou não da empresa em que o trabalhador estava. O único requisito era ter saldo em conta.

Conforme a equipe econômica de Jair Bolsonaro (sem partido), a medida está especulada para 2021. A justificativa é que houve um estudo em 2020 para combater as consequências financeiras da pandemia e uma das medidas era o novo saque emergencial para este ano. Ainda de acordo com a equipe, os valores não comprometeriam as reservas do fundo, o que é um fator positivo para o saque ser liberado.

O saque do FGTS vai ser liberado em 2021?

Sem data oficial prevista, ainda não há nenhum ultimato sobre a questão. Mas, como a ação já está prevista no pacote de ações de combate ao problema econômico no Brasil, a chance de ocorrer o saque é alta atualmente.

A previsão é de que a medida venha a ser liberada ainda em junho. Mas isso também acabaria ajudando para que os trabalhadores pudessem reservar o saldo das contas,  visto que em 2020, com o saque emergencial, muitos trabalhadores finalizaram os 365 dias com pouco dinheiro em suas contas.

Comentários estão fechados.