Dicas financeiras atualizadas

O que é portabilidade de empréstimo? Como fazer?

Saiba o que é portabilidade de empréstimo e em que casos vale à pena realizar esse tipo de operação.

Portabilidade de empréstimo é uma operação que pode ser solicitada por qualquer pessoa que tenha um empréstimo ativo em algum banco e tem como objetivo tirar a dívida de uma instituição e levar para outra.

Mas, por que uma pessoa realizaria a portabilidade de um empréstimo?

É o que explicaremos a seguir:

Benefícios da Portabilidade de Empréstimo

Muitas pessoas acreditam que fazer a portabilidade do empréstimo dará a elas a oportunidade de ampliar o número de parcelas, mas não é exatamente disso que se trata.

O benefício da portabilidade de empréstimo está relacionado à facilidade de pagamento, visto que o cliente pode unir todas as suas operações bancárias em uma instituição só e principalmente, na possibilidade de renegociar taxas e tarifas.

Basicamente, envolve trocar uma dívida mais cara por outra mais barata.

A redução pode ser de até 30% no valor dos juros e, em alguns casos, o cliente pode até receber dinheiro de volta, através de um refinanciamento.

Vale à Pena Pedir a Portabilidade?

Em diversos casos, sim.

Mesmo que você não chegue a concluir o pedido, só o fato de entrar com um pedido de portabilidade de empréstimo junto ao banco, pode fazer com que a própria instituição oferece benefícios como redução de taxas, diminuição do valor das parcelas ou aumento de prazo para pagamento.

Vale citar que sempre que a portabilidade é feita, os juros precisam ser iguais ou menores do que os do contrato inicial.

Veja também: Empréstimos para Negativados em 2021. 4 Opções.

Como Solicitar Portabilidade de Empréstimo?

Abaixo, você verá um passo a passo de como realizar a portabilidade de um empréstimo:

Entre em contato com o banco onde você possui o empréstimo e solicite as informações do seu contrato atual.

A instituição deve fornecer as seguintes informações:

  • Número do contrato;
  • Saldo devedor atualizado;
  • Demonstrativo da evolução do saldo devedor;
  • Modalidade (exemplo: crédito consignado) taxa de juros anual (nominal e efetiva);
  • Prazo total e remanescente; sistema de pagamento;
  • Valor de cada prestação, com o valor do principal e dos encargos;
  • Data do último vencimento da operação.

Envie essas informações para o banco para o qual você deseja realizar a portabilidade e a própria instituição encaminhará a requisição de portabilidade ao banco que realizou o empréstimo.

A efetivação da portabilidade acontece quando o novo banco realiza o pagamento da dívida para o banco anterior através de TED.

O que você achou desse conteúdo? Conseguiu esclarecer algumas dúvidas?

Se esse conteúdo foi útil para você, não deixe de compartilhar nas suas redes sociais e ajude mais pessoas a melhorarem suas finanças.

Comentários estão fechados.